Category "Acidentes Maiores"

O Fim de Piper Alpha

O fim de Piper Alpha foi resultado de uma série de falhas sistêmicas que culminou na morte de 167 pessoas, perda de bilhões de dólares e destruição total da plataforma. O acidente ocorreu em 6 de julho de 1988 após uma série de explosões e incêndios.

Piper Alpha era uma plataforma situada no mar do Norte a aproximadamente 200 km a noroeste de Aberdeen, na Escócia. Localizada em águas de até 144 m de profundidade.

As lições aprendidas no acidente de Piper Alpha podem ser aplicadas para a exploração de hidrocarbonetos offshore, como também em outros setores industriais.

[…]

Há 43 anos ocorreu o Acidente de Flixborough, no qual uma modificação de projeto mal gerenciada causou a morte de 28 pessoas e mais de 100 pessoas ficaram feridas. Ao identificar-se uma trinca em um dos seis reatores que se dispunham em série, a organização concentrou esforços em garantir que a produção ficasse parada pelo menor tempo possível e a solução encontrada para atingir tal objetivo foi a instalação de uma linha de by-pass do reator 05 (que possuía as trincas) ao invés de antes de executar essa mudança de instalação, inicia-se um processo formal de gerenciamento de mudanças, realizando análise de risco e as demais ações que iriam assegurar juntamente com a confirmação das inspeções e testes, a busca da causa raiz do problema e qual a melhor solução a ser tomada de forma confiável e produtiva.

A decisão tomada não levou em consideração a realização das análises de risco e também as demais avaliações de segurança como realizar os cálculos adequada especificação do suporte da tubulação. A mudança da forma com que foi realizada causou o rompimento da tubulação de by-pass após dois meses de operação, gerando uma grande explosão em nuvem com danos em um raio de 13 km.

O acidente só não teve consequências maiores porque ocorreu em um sábado e o número de funcionários estava reduzido. Mais tarde, identificou-se que as trincas no reator foram causadas pela corrosão provocada por nitratos presentes na água utilizada para resfriamento do local durante um vazamento em data anterior no reator 05. A utilização de água neste caso é um procedimento que não fazia parte da operação e deveria ter sido tratado como uma mudança de padrão e/ou procedimento, tendo também sido essa uma mudança mal gerenciada. Após o acidente em Flixborough, as autoridades criaram uma regulamentação mais rigorosa para a indústria química inglesa relacionado às questões de segurança de processo e tendo como um dos elementos importantes o gerenciamento de mudanças de instalações, tecnologia e pessoas.

Copyright 2017 | Todos os direitos reservados. Desenvolvido por www.georgemota.com